Vila A Mais

Prédio da universidade será o último projeto assinado pelo arquiteto Oscar Niemeyer, falecido em 2012.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o diretor-geral brasileiro de Itaipu Binacional, Enio Verri, anunciarão na tarde desta terça-feira (4), a retomada das obras do campus da Universidade Federal da Integração Latino-Americana (Unila). A solenidade está prevista para ter início às 16h, em um palco montado próximo ao canteiro de obras da Unila, no terreno doado pela Itaipu, em Foz do Iguaçu (PR). Durante o evento, será empossada a nova reitora da universidade, professora Diana Araujo Pereira, eleita em maio e nomeada em 14 de junho.

A Unila foi criada no segundo mandato do presidente Lula e é considerada um símbolo da integração da América Latina e da cooperação Sul-Sul. Em 16 de março, durante a posse do atual diretor-geral brasileiro da Itaipu, o presidente Lula assumiu publicamente o compromisso de concluir as obras durante seu mandato. Para tanto, serão investidos R$ 600 milhões provenientes dos caixas da Itaipu Binacional. O prazo para a conclusão dos trabalhos é de três anos.

O campus da universidade é o último projeto assinado pelo arquiteto Oscar Niemeyer, falecido em dezembro de 2012. Além desse grande projeto, durante a cerimônia também serão anunciados o repasse de R$ 17 milhões para compra de equipamentos e mobiliários para 278 escolas no Oeste Paranaense e a construção de moradias populares em Foz do Iguaçu.

Obras na Unila
O acordo de cooperação técnica que será assinado entre Itaipu, Unila e Ministério da Educação (MEC) prevê o financiamento por parte da Binacional para execução do remanescente da estrutura.

Serão concluídas as obras da primeira fase do futuro campus, paralisadas desde 2014 com 41,58% dos trabalhos executados. A etapa inclui o prédio principal com 18 andares, o bloco de salas de aula e o restaurante, estruturas que possibilitam toda a funcionalidade do campus e a ampliação do número de vagas da universidade.

A retomada seguiu a orientação de um grupo de estudos da Itaipu, formado em maio deste ano para tratar do assunto. Inicialmente, eles tiveram 120 dias para chegar a uma conclusão, mas executaram o trabalho em 60 dias, considerando vários cenários e tendo como norte a segurança jurídica, a economicidade e o tempo.

A proposta aprovada mantém a assinatura de Oscar Niemeyer, permitindo que Foz do Iguaçu ganhe uma obra do famoso arquiteto brasileiro. Assim como o terreno, o projeto foi doado à Unila pela Itaipu, e custou R$ 11 milhões.

Assessoria

Foto: Sara Cheida / Itaipu Binacional

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *