Vila A Mais

Edital já está publicado. O valor estimado de arrecadação é R$ 4,2 milhões. Recursos serão usados para compra de moradias populares de Foz do Iguaçu

Itaipu vai colocar mais dez casas à venda em leilão, no dia 29 de setembro
Itaipu vai colocar mais dez casas à venda em leilão, no dia 29 de setembro Foto: Kiko Sierich | PTI

A Itaipu vai promover no dia 29 de setembro um leilão de venda de dez casas desocupadas da Vila A, remanescentes do último certame, realizado em agosto. O edital com todas as informações já pode ser acessado na seção “Alienações” do Portal de Fornecedores da Itaipu ou no site do leiloeiro, https://www.kronberg.lel.br/leilao/detalhe_leilao/2%23conteudo

O leilão das casas remanescentes será realizado no Hotel Bella Itália, a partir das 8 horas, de forma presencial ou on-line. Nas informações do edital há uma cartilha com dados sobre todos os imóveis. O material contém fotos e detalhes como metragem dos lotes e áreas construídas, além de informações sobre os preços.

Esse será o segundo leilão de residências viabilizado pela Itaipu em menos de dois meses. No dia 1º de agosto, a margem brasileira da binacional arrecadou R$ 18.324.759,11 com o leilão de 38 imóveis desocupados da Vila A – um ágio médio de 28%. A previsão é que a venda dessas dez casas renda no mínimo R$ 4.213.150,00.

Os imóveis serão vendidos em lotes individuais com valores iniciais entre R$ 320 mil e R$ 721 mil. As propostas deverão ter acréscimo mínimo de R$ 2 mil.

Esses recursos, assim como os valores arrecadados neste segundo leilão, serão usados para a construção de 200 a 300 moradias populares, preferencialmente em Foz do Iguaçu.

A iniciativa segue as diretrizes do Governo Federal, em benefício de pessoas em situação de vulnerabilidade econômica e social, e está alinhada à missão da Binacional. A previsão é que a construção das primeiras moradias populares ocorra até 2024.

Para o diretor administrativo, Iggor Gomes Rocha, “Continuar o processo de desmobilização das casas é fundamental, pois nos permitirá otimizar recursos e, ao liberar esses imóveis, contribuir para projetos sociais importantes. Estamos focados em ajudar as comunidades em situação de vulnerabilidade econômica e social.”

Presencial ou on-line
Para participar do leilão das moradias, basta se cadastrar no site do leiloeiro ou se cadastrar no local no dia do leilão. As pessoas físicas deverão apresentar ao leiloeiro, ou à pessoa designada por ele, uma cópia simples de documentos, acompanhadas dos originais para conferência, ou cópia autenticada dos seguintes documentos: cédula de identidade; CPF; comprovante de endereço ou procuração com firma do outorgante reconhecida por tabelião, se for o caso.

No processo, é vetada a participação de empregados(as) de Itaipu, seus(suas) cônjuges e parentes de segundo grau, além de outras pessoas ligadas à empresa binacional.

Visitas
As casas poderão ser visitadas mediante agendamento no site do leiloeiro. As visitas poderão ser agendadas para os dias 26 a 27 de setembro, com das 8h às 11h30 e das 14h às 17h.

Desmobilização
A venda faz parte da desmobilização dos imóveis da Binacional que já cumpriram sua função original. Desde 2004 até o momento, foram alienados 1.401 imóveis residenciais nos conjuntos habitacionais A e B. Atualmente, Itaipu ainda conta com 905 imóveis em sua propriedade, sendo que 90% desses imóveis são ocupados por entidades relacionadas à Binacional.

Assessoria

Uma resposta

  1. Bom dia. Pra quem morra nas casas do hmcc vai ser vendida pro moradores?se for vai ser quando?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *